Comandante da Academia Militar do Lobito “desvia” mais de 200 milhões KZS mês

1
1848
General António José de Sousa Queirós, comandante da Academia Militar do Exército do Lobito, em Benguela

O tenente-general António José de Sousa Queirós, comandante de a Academia Militar do Exército, no Lobito, província de Benguela, está ser acusado de, supostamente, “facturar” Duzentos e trinta e nove milhões, duzentos mil kwanzas de salários de mais de 700 professores fantasmas.

A empreitada, segundo a nossa fonte, é orquestrada pelo oficial superior das FAA e demais colaboradores que há anos “arromba” com os cordões à bolsa Academia Militar do Exército (AMEX).

Ainda assim, conforme nos confirmou a fonte, todos os meses o comandante da Académia Militar do Exército do Lobito desvia para sua conta número: 35716893/30 domiciliada na agência bancária do BFA do bairro da Luz e outra no Banco Sol do Lobito cerca de 239.200.000,00 (Duzentos e trinta e nove milhões, duzentos mil kwanzas).

Duzentos e Noventa e nove mil kwanzas é o valor mês que sai da AMEX para pagar ordenado de alegados professores fantasmas, ou seja, o tenete-general tem mensalmente 299.000,00.000 de cada docente avantesma da sua instituição. Fazem ainda parte do rolo do saque da AMEX os coronéis Lito Costa e Filipe, respectivamente, que atende pelos das finanças e recursos humano da Academia Militar do Exército do Lobito, em Benguela.

Também “engordam” a lista de saqueadores, Nunda Floriano, tesoureiro da AMEX, responsável pelo deposito todos os meses dos valores nas contas bancárias tentente-general António de Sousa Queirós.

Açambarcamento do património

Os oficiais superiores que gerem a Academia Militar do Exército do Lobito entregaram, presumivelmente, a gestão de algum património aos seus familiares e amigos para salvaguardar os seus interesses, segundo a fonte.

Reforça, por sua vez, o nosso interlocutor Márcia Estima, uma das esposas do António de Sousa Queiros que gere as cantinas da AMEX, explorar os cadetes, bem como faz entrega meios a preços especulativos para ficar com 80% dos subsídios dos formandos.

A Academia Militar do Exército, cuja missão é a formação de quadros para as diferentes áreas deste ramo das Forças Armadas Angolanas, foi fundada a 9 de Setembro de 2009, sob o decreto nº 41/09 e está subordinada ao Comando do Exército.

Seja o primeiro a comentar

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva o seu comentário
Por favor, escreva o seu nome aqui