Estado espera encaixar USD 80 milhões com primeiras privatizações

0
182

Luanda – Pelo menos 80 milhões de dólares norte-americanos poderão ser arrecadados pelo Estado angolano com a privatização das primeiras sete empresas, de um universo de 52 unidades industriais instaladas na Zona Especial Económica Luanda-Bengo (ZEE).

O anúncio foi feito hoje pelo administrador do Instituto de Gestão de Activos e Participações do Estado (IGAPE), Gilberto Luther, por ocasião do lançamento do concurso público de privatização e apresentação das sete empresas a gestores públicos e empresários.

O concurso público, aberto oficialmente hoje, termina a 31 de Maio deste ano e o IGAPE já recebeu propostas de investidores nacionais e estrangeiros que manifestaram interesse na aquisição.

O preço de venda das unidades indústrias, segundo Gilberto Luther, vai de três milhões a 18 milhões de dólares norte-americanos, mas o valor de cada uma deverá ser analisado em concreto.

O Estado está a alienar as empresas Univitro, Juntex, Carton, Absor, Indugited, Coberlen e a Saciango. Destas apenas uma está em funcionamento, as demais nunca operaram, desde a criação da ZEE em Outubro de 2009, e possuem equipamento.

A Univitro produz vidro e tem 17 trabalhadores em situação regular. A Juntex está vocacionada para a construção e distribuição de estruturas de betão, a Carton – cartolinas e caixas de cartão, a Absor- Fraldas e toalhitas, a Indugited, produtos de higiene, a Coberlen, Cobertores, e a Saciango – está vocacionada para a produção de sacos para a indústria de cimentos e outras.

Na ocasião, o Presidente do Conselho de Administração do IGAPE, Walter Barros, disse que, ainda este ano, submeterão a concurso público as outras unidades industriais instaladas na ZEE.

Explicou que as 52 empresas estão em condições diferentes: empresas montadas em funcionamento, montadas inactivas e outras que, ainda, não estão montadas.

“Depois da primeira fase, vamos fazer a avaliação e identificar algumas coisas que podem ser melhoradas, só assim levaremos as outras a concurso público, numa segunda fase ainda este ano”, esclareceu o PCA do IGAPE.

O concurso público é aberto, os concorrentes terão primeiro a fase de manifestação de interesse e depois de qualificação, onde serão apresentadas as suas propostas e analisadas por uma comissão de negociação já nomeada, segue-se a fase de apreciação das propostas e consequentemente a avaliação da melhor proposta, o processo de adjudicação e respectiva assinatura de contratos.

A ZEE está implantada numa área de 8.300 hectares de infra-estruturada, com água, electridade e vias rodoviárias, mas a capacidade eléctrica instalada deverá ser aumentada à medida que o número de unidades for crescendo.

Seja o primeiro a comentar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva o seu comentário
Por favor, escreva o seu nome aqui