ONG garante mil bolsas de estudo para o ensino superior

0
172

A Associação Jovens Unidos Solidários anunciou, recentemente, a disponibilidade de mil bolsas de estudo para estudantes que queiram ingressar, ainda este ano, para  o ensino superior.

Ao discursar após a sua eleição ao cargo de coordenador da organização de Luanda, Gildo César  disse que as bolsas de estudos constantes nas suas linhas de acção são extensivas à qualquer jovem, sem distinção, com vista a suprir as dificuldades que os finalistas do ensino médio encaram na tendência de ingressar no escalão superior.

Gildo César, coordenador Associação Jovens Unidos Solidários de Luanda

“Os contemplados não precisam ser membros de qualquer associação, todos são bem- vindos ao projecto. As bolsas serão disponibilizadas para o próximo ano académico 2021/2022”.

Por sua vez, o secretário do Conselho Nacional da Juventude de Luanda, Alberto Dala, apelou os novos órgãos sociais da AJUS a responder pelos principais problemas que afligem a juventude da capital, desde o elevado índice de desemprego, a falta de habitação, formação técnica ou profissional e demais implicações do fórum juvenil.

Na ocasião, o representante do Conselho Provincial da Juventude de Luanda tornou público, igualmente, a disponibilidade de mais de mil habitações a serem entregues aos jovens inscritos, no próximo mês de Outubro, do corrente. De acordo com o líder, apesar desta previsão, o número de habitações não responde a demanda.

“O número de beneficiados não concorre com a demanda da juventude da capital que precisa de habitação, mas o CNJP tem contado com a colaboração das demais associações para minimizar o número de jovens que não tem habitação” lamentou.

Questionado sobre os assaltos na Universidade Agostinho Neto – UAN, Alberto Dala atribui os actos de vandalismo e assaltos à instituição, aos estudantes, contrariando as mais recentes informações que davam conta de constantes assaltos sem rastos.

Secretário do Conselho Nacional da Juventude de Luanda, Alberto Dala                                       

Sobre a escassez de transportes, o líder Instou ao governo provincial a reforçar a instituição com mais autocarros, assim como nas demais vias, para atender a demanda e facilitar a mobilidade dos estudantes frequentam as instituições de ensino.

Seja o primeiro a comentar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva o seu comentário
Por favor, escreva o seu nome aqui